Postagem em destaque

Mais uma descoberta fantástica

Lendo mais um artigo do Mundo da Boa Forma na Internet ( http://www.mundoboaforma.com.br/15-dicas-para-aumentar-leptina/ ) nos deparamos c...

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Mais uma descoberta fantástica

Lendo mais um artigo do Mundo da Boa Forma na Internet (
http://www.mundoboaforma.com.br/15-dicas-para-aumentar-leptina/) nos deparamos com mais uma fantástica descoberta: o hormônio do emagrecimento (mais um!) - a LEPTINA. Se você tem muito dele, você é magro; se você não tem ou produz pouco, você é gordo. E pasmem: se você faz dietas e se exercita muito, você tem pouca produção deste hormônio. Isto não soa contraditório? Num primeiro momento é o que pensamos: ora, todo médico diz para você que está acima do peso: fecha a boca e exercite-se mais! Será que eles faltaram a esta aula sobre a Leptina? Será que eles não conhecem como os hormônios do corpo humano funcionam?
Incrível, mas o artigo é extremamente contraditório. Parece que quem escreveu não sabe bem o assunto, não pesquisou o suficiente ou como dizemos no "bom senso comum" - pegou o bonde andando! Bem, esta é uma falha constante da imprensa, ainda mais hoje onde todos são jornalistas e escrevem sobre tudo, pois o que importa é "vender o peixe". O mote é: você deve ter alguma opinião sobre qualquer coisa, então, opine! A imprensa vive de opiniões, afinal, precisa capitalizar e tem sempre uma fatia do mercado que pense igual ao que se publica. De fatos, hoje, nem a ciência vive - está realmente difícil obter conhecimento. E o pessoal do novo pensamento que se chamam metafísicos reduz todo conhecimento à crença, logo, se você crê, está feito! Simplismos à parte, vamos a um pouco de lógica que é o que mais falta neste mundo depois da Ética.
Voltando ao artigo: este propõe explicar ou revelar 15 dicas para aumentar a produção do tão poderoso hormônio (a Leptina) que ajuda a emagrecer e a manter o seu peso ideal. Dicas! o que são dicas? Informações proveitosas, úteis... mas baseadas em quê? Fatos, ciência, pesquisa, conhecimento? Na maior parte dos casos, não. As dicas que rolam pela internet se confundem com as opiniões, os hoax, os boatos intencionais ou não), as lendas urbanas, o senso comum, a desinformação e etc. Portanto, dicas não ajudam ninguém, só confundem. Todavia, vamos lá - consideremos que as dicas são alguma informação proveitosa.


Ao ler o artigo, apesar das "dicas" o leitor se depara com um texto comum sobre dietas e emagrecimento: coma isso, não coma aquilo, faça isso, não faça aquilo, entretanto nenhuma novidade e ainda por cima uma contradição. Nele o articulista expõe logo na 1ª dica: "Limite seu consumo de frutose: A frutose inibe os receptores de leptina e não permite que seu organismo concentre o hormônio. Então, reduzir o consumo de frutose é fundamental." (ip.lit.) Ora, onde encontramos a maior concentração de frutose? nas frutas, é lógico. (isso é conhecimento e não opinião!) Entretanto, mais adiante, na dica 7: " Coma muitas verduras, frutas e outros vegetais: Frutas e vegetais (especialmente aqueles como espinafre, couve e brócolis) estão repletas de nutrientes e também possuem poucas calorias, o que significa que você pode comer praticamente tudo e todos os dias para se satisfazer rapidamente e não ter nenhum tipo de problema com isso. As frutas e vegetais auxiliam no controle da leptina para um bom desemprenho do organismo." (ip. lit.) Afinal, é para comer ou não comer frutas? Elas inibem ou não este milagroso hormônio? E na dica 9, o artigo continua: "Pequenos lanches nos intervalos das refeições: Se você tem o costume de comer algo no intervalo das refeições e geralmente este algo é um produto industrializado como um salgadinho, bolachas ou qualquer coisa do gênero, recomendamos a substituição destes produtos por uma fruta, pois além de mais saudável, ela ajudaria na manutenção da leptina, ao invés do efeito contrário que teriam os produtos industrializados calóricos." (ip. lit.) Afinal,qual a informação correta sobre a fruta e a leptina? E para terminar o artigo coloca: faça exercícios e não se exercite demais! Alguém sabe esta medida de equilíbrio entre o pouco e o muito para um indivíduo?





A verdade, é que ninguém sabe realmente porque uma pessoa engorda e outra não, ainda que comam igual. Ainda está longe disso acontecer porque há MUITO capital envolvido nisso tudo - imagina não precisar fazer mais nada para manter o peso, saúde e energia apenas comendo corretamente? Acabaram-se as academias, as indústrias dietéticas, os remédios, as pílulas mágicas, os médicos, nutricionistas e cirurgiões que ganham milhões em dietas, consultas e cirurgias. Esta indústria hoje mobiliza bilhões de dólares às custas do mal-estar estar geral e mesmo das doenças degenerativas consequentes do (super) sobre peso das pessoas, pois a obesidade não é apenas o resultado da gula (como o pensamento religioso do senso comum quer nos fazer ainda acreditar!) e sim de décadas de desinformação, caos, estresse, indústrias oportunistas como a malfadada indústria alimentícia casada com a indústria farmacêutica, além da indústria cosmética e de embelezamento. Se fôssemos listar, pelo menos 30% do que existe neste mercado sumiria... você já calculou este prejuízo para eles em detrimento do seu prejuízo?


E o mais curioso é que você não tem direito a comentários se for questionador, se apontar alguma falha. Comentários hoje só para quem concorda, elogia ou faz alguma pergunta idiota que a resposta já está implícita no texto.